Energia renovável para o desenvolvimento sustentável em megacidades

As cidades são grandes consumidoras de energia elétrica. Quando o desenvolvimento sustentável de uma cidade é avaliado, é crucial determinar quanto de energia de fontes renováveis é gerada.

Quando o assunto é geração de energia neutra em CO2, as cidades brasileiras apresentam pontuações altas em comparações mundiais porque o Brasil sempre se concentrou na energia hidroelétrica. Na cidade grande de São Paulo, por exemplo, 100% da energia elétrica consumida são provenientes de fontes hidroelétricas. O Brasil está atualmente dedicando mais atenção a outras fontes de energia renovável, incluindo biomassa e energia eólica. O acentuado crescimento econômico do país está tornando esse passo essencial. Para países emergentes como o Brasil, a regra básica geral é que as necessidades anuais de energia devem crescer aproximadamente um ponto percentual a mais do que o crescimento econômico. Em 2010, a economia brasileira cresceu cerca de 7,5% e o consumo de energia cresceu quase 8%. A rede elétrica já está sobrecarregada e não é rara a ocorrência de apagões causados por capacidade insuficiente de geração.

Energia de matérias renováveis

No futuro, as 333 usinas de açúcar em São Paulo e no Paraná podem ajudar a combater esses apagões produzindo energia junto com açúcar e álcool, o que já está ocorrendo na Santo Inácio. No meio tempo, o refugo é incinerado sob condições controladas e, com a ajuda de duas turbinas a vapor de 35 MW, gera-se eletricidade que é fornecida à rede elétrica. O investimento inicial da Santo Inácio em equipamentos de geração de energia foi amortizado dentro de dois anos com a renda gerada pela venda da energia. A maior parte dos equipamentos necessários – com inclusão de uma subestação de força, conversor de frequência e a automação do processo para produção de açúcar e álcool – foi fornecida pela Siemens. A Siemens também desenvolveu uma turbina a vapor que agora é amplamente utilizada no Brasil, especificamente para essa aplicação em usinas de açúcar, e conseguiu reduzir o preço das turbinas em 30% em comparação com modelos alternativos. Uma usina de energia baseada em cana-de-açúcar já é bom, mas que tal uma rede de usinas? Esse tipo de rede, também conhecida como usina de energia virtual, é uma ideia que os engenheiros da Siemens estão estudando atualmente.

Um modo de satisfazer a procura crescente por energia é produzir eletricidade usando a cana-de-açúcar.

Um modo de satisfazer a procura crescente por energia é produzir eletricidade usando a cana-de-açúcar.

Na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, a Siemens apoiou equipes de estudantes de diferentes países para executar projetos de sustentabilidade ambiental. A equipe do Rio pesquisou o fornecimento de energia e a gestão do lixo nas favelas do Rio e encontrou respostas sobre como integrar abordagens diferentes.

Um mercado importante para energia eólica

Entre as fontes de energia renovável, a energia eólica ainda é subutilizadas, apesar do seu grande potencial em um país com as condições climáticas do Brasil. No entanto, isso vai se alterar radicalmente em breve. Até 2015, ao passo que a participação relativa da energia hidrelétrica na matriz de energia brasileira tenha a tendência de leve queda de 79,3% para 71%, estima-se que a energia eólica cresça em 3,8%. Atualmente são usados equipamentos e sistemas da Siemens para gerar cerca de 50% da eletricidade para o país. Com as suas soluções ecológicas, a empresa espera aumentar sua participação na diversificação das fontes de energia no Brasil. Isso aplica-se à energia eólica em particular, para a qual o Brasil é considerado um mercado importante na América do Sul. Os especialistas estimam que serão instaladas turbinas eólicas com uma produção de até 5 GW no Brasil até 2015.

Em 2011, a Siemens assinou contratos com as empresas de fornecimento de energia Ersa, Enel e Tractebel com relação a uma capacidade total de 300 MW, entrando assim no mercado de energia eólica do Brasil. A Siemens fornecerá um total de 131 turbinas eólicas com uma capacidade de 2,3 MW cada. Cinco dessas fazendas eólicas com capacidade total de 145 MW serão construídas no Nordeste, nos estados do Ceará e Piauí, e deverão entrar em operação no fim de 2012.

Roadshows sobre Eficiência Energética e Cidades Sustentáveis

O aumento da procura por energia combinada com recursos naturais limitados constitui um desafio para as empresas de energia, a indústria e os consumidores. A grande questão é: como usar a energia de um modo que seja eficiente e tão ecologicamente sustentável quanto possível e, ao mesmo tempo, economizar dinheiro. No caminhão de Eficiência Energética na Rio+20, os visitantes puderam explorar exemplos de eficiência energética na produção industrial. O caminhão usou modelos técnicos para mostrar, de um modo de fácil compreensão, como a indústria pode reduzir custos e emissões de CO2 usando tecnologias de eficiência energética.

Contato
  • Contato para desenvolvimento sustentável no Brasil
    Ricardo Kenzo Siemens Brasil Enviar uma mensagem
    28 Comment for Ricardo Kenzo on Sustainable Cities (BR/PT)
O sistema de controle Spectrum PowerCC pode monitorar e regular redes de fornecimento de eletricidade.

A rede elétrica inteligente do futuro

Para fornecer energia de modo confiável às cidades no futuro, a energia transportada deverá ser distribuída com inteligência e usada com eficiência. Saiba mais sobre smart grids.

Smart grid

Empregos e Carreiras
Onde eu posso trabalhar hoje para construir o amanhã?
Somente quem pergunta encontra as respostas. Visite a nossa seção de Empregos e Carreiras e descubra o que a Siemens tem a oferecer para a sua carreira.
Fechar
Contato: fechar
Todos os campos são obrigatórios.

Seu pedido foi enviado com sucesso. Nosso especialista vai entrar em contato com você em breve.

Contato
Fechar
Fechar Para onde pretende ir?