Inovação

Em 1847, quando a história da Siemens se iniciou, o termo start up não era utilizado para designar pequenas empresas que apresentavam ao mundo soluções inovadoras. Mas foi exatamente esse conceito que direcionou Werner von Siemens, com seu telégrafo de ponteiro. Inovação

56,2 mil
Patentes ativas

A inovação está na origem da Siemens e se mantém como um dos valores da empresa, há quase 170 anos. Atualmente, a Siemens dispõe de 56,2 mil patentes ativas. Por ano, são cerca de 7650 novos inventos, concebidos por mais de 7800 colaboradores atuantes em Pesquisa e Desenvolvimento. Durante o ano de 2015, investimos globalmente 4,5 bilhões de euros em pesquisa e desenvolvimento, o que equivale a aproximadamente 5,8% da nossa receita.

7.650
Novos inventos

Em 2015, a Siemens celebrou 110 anos da fundação de sua subsidiária no Brasil. Durante esse período, a empresa teve uma atuação marcante na introdução de novas tecnologias em diversos segmentos – da geração de energia aos diagnósticos laboratoriais, passando por inovações para indústria, transportes, transmissão e distribuição de energia, entre outros. Parte de uma estrutura global robusta, a Siemens no Brasil beneficia-se da transferência de tecnologia em todos esses segmentos, mas não apenas isso.

O Brasil também exerce um papel de vulto no cenário mundial da Siemens com seis centros de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia Não rotineira, em várias de nossas localidades, empregando especialistas, muitos deles com títulos de mestres e doutores: transformadores, painéis de média-tensão, turbinas, capacitores e automação de energia (Jundiaí/SP); automação e controle de sistemas de informação (São Paulo/SP); disjuntores (Manaus/AM); interruptores, tomadas e sensores (Canoas/RS); soluções para smart grid (redes inteligentes, em Curitiba/PR e Belo Horizonte/MG).


|Parcerias

Cada vez mais, a Siemens atua no campo da inovação potencializando sua força por meio de parcerias, sejam elas com entidades, instituições acadêmicas ou start ups. Uma importante ferramenta nesse tema é a iniciativa “Academies”, mantida pela Siemens desde 2013. Ela tem por meta fortalecer a presença da empresa nas instituições acadêmicas, reforçando a ligação com docentes, alunos e pesquisadores em carreiras ligadas aos nossos segmentos de atuação.

O website www.siemens.com.br/academies reúne informes técnicos, informações sobre programas e iniciativas da empresa, além de dados objetivos sobre carreiras na Siemens. Ainda neste tema, o ano de 2015 trouxe uma contribuição muito significativa para a imagem da empresa junto a profissionais voltados para a inovação. Por meio de uma campanha de Employer Branding, foram disseminadas informações sobre as muitas perspectivas da Siemens no campo da tecnologia, especialmente com foco em digitalização. Em eventos programados para fora da empresa, o público-alvo foi impactado com informações sobre o que a Siemens já faz de relevante na inovadora área de digitalização, atuando como autêntica lançadora de tendências. A atratividade da empresa para quem espera dedicar sua carreira à inovação ficou amplamente reforçada com a iniciativa.


|Destaques em 2015

Ao longo do ano de 2015, várias atividades ligadas à inovação destacaram-se nos ambientes interno e externo da Siemens:

Prêmio de Inovação Siemens 2015: Voltado para estudantes, foi baseado em uma provocação: como a digitalização pode transformar o futuro do Brasil? Dividido em quatro categorias – Futuro da Indústria, Infraestrutura Inteligente, Energia Sustentável e Cuidados com a Saúde – o prêmio recebeu 301 inscrições. O projeto premiado com o primeiro lugar apresentou uma solução que coordena informações para evitar os transtornos das enchentes nas grandes cidades.

Projetos com incentivos: nos últimos anos, a Siemens tem se beneficiado de instrumentos de incentivo, como o programa INOVA Talentos, organizado pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Edital Senai Sesi, que apoia o desenvolvimento de projetos inovadores em todo o Brasil, e também pela Lei do Bem, pela qual a empresa mantém hoje 21 projetos. Um deles dedica-se a desenvolver um software para balanceamento de rotores de turbinas incorporando funções não previstas em similares nacionais ou importados. Também na área de turbinas, um segundo projeto visa desenvolver uma ferramenta informatizada para o desenvolvimento otimizado de quadro base para sustentação de turbinas a vapor. Aumentar as características térmicas das bobinas (alta tensão) pela introdução de canais é o objetivo de outro projeto incentivado pela Lei do Bem. Uma equipe da Siemens também está trabalhando em um projeto de transformadores encapsulados de baixa potência. Além desses, a empresa dedica-se atualmente a projetos nos segmentos de controle e automação industrial, transmissão de dados em mobilidade urbana, entre outros.

Apoio a projetos de inovação: em todas as áreas de atuação em pesquisa e desenvolvimento da Siemens no Brasil, como transformadores, turbinas a vapor, painéis de média-tensão, equipamentos de alta-tensão, softwares e soluções em redes elétricas inteligentes (smart grids), equipamentos eletromédicos e tecnologias submarinas.